Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

Pressões econômicas e sociais irão impactar o sistema tributário global, aponta KPMG

Pressões econômicas e sociais irão impactar o sistema tributário global, aponta KPMG A pesquisa também aponta que está acontecendo um movimento em favor de impostos indiretos ou sobre bens e serviços Redação, Administradores.com, 29 de fevereiro de 2016, às 17h00
Os contribuintes do Brasil e do mundo podem esperar para pagar mais impostos nos próximos anos, à medida que os governos expandem seus sistemas tributários para sanear dívidas e aumentam os esforços internacionais visando à atualização da legislação. Essas são as conclusões do mais recente relatório de impostos da KPMG denominado Pesquisa Global de Alíquotas Fiscais (Global Tax Rate Survey). “A pesquisa mostra que, embora as alíquotas fiscais em geral não estejam mudando com frequência, os governos estão implementando uma base de impostos mais ampla e aumentando a abrangência de mercadorias, serviços e atividades que podem ser tributadas para gerar uma receita maior. Paralelamente, as concessões fiscais que dão suporte às ind…

As razões da perda de competitividade

OPINIÃO As razões da perda de competitividade Com a falta de competitividade da indústria, o País não pode avançar POR  28/02/2016 ÀS 20:47 PM


São Paulo – A importação de bens de capital (ou bens de produção) caiu 20% em 2015. Isso significa que as indústrias estão investindo menos na modernização de suas plantas. Se o poder de competição da economia nacional já é baixo, a queda na importação de bens de capital é motivo de preocupação, pois, como se sabe, o termo inclui fábricas, máquinas, ferramentas e equipamentos que são utilizados para produzir outros produtos. Em outras palavras: o parque industrial nacional a médio prazo pode ter o seu poder de competição ainda mais comprometido, deixando de incorporar novas tecnologias em sua manufatura.
Tudo isso é consequência da perda de competitividade das empresas como resultado da pouca integração da economia brasileira no mercado global, que se deu por completo desleixo das autoridades brasileiras, que, desde 1991, quando …

Brasil e Japão assinam acordo no Matopiba

apão
29 de fevereiro de 2016 - 16:30 Brasil e Japão assinam acordo no MatopibaSeminário em Palmas reúne investidores japoneses e abre oportunidades de negócios Foto:Viviane Novaes/MapaAmpliar fotoBrasil e Japão assinaram acordo de cooperação para a região Brasil e Japão assinaram nesta segunda-feira, 29, um acordo de cooperação, em Palmas, que permitirá investimentos na região de Matopiba, a nova fronteira agrícola brasileira situada nos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. A assinatura foi feita durante o "Diálogo Brasil-Japão – Intercâmbio Econômico e Comercial em Agricultura e Alimentos", que está sendo realizado hoje e amanhã pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). "Este é um momento histórico na relação entre as duas nações e inaugura um novo tempo para a região do Matopiba", disse a ministra Kátia Abreu.. Ela lembrou que o Brasil abriga a maior população japonesa no exterior, c…

Parceria em logística e transporte marítimo será tema da Cúpula América do Sul-Países Árabes

COMÉRCIO EXTERIORNOTÍCIAS DE COMÉRCIO EXTERIOR Parceria em logística e transporte marítimo será tema da Cúpula América do Sul-Países Árabes0 Comment29/02/2016 09:32 São Paulo – Empresas e representantes dos governos dos 34 países que integram a Cúpula América do Sul – Países Árabes (Aspa) irão discutir no Cairo, no Egito, entre 13 e 14 de abril, a criação de duas joint-ventures nos setores de serviços logísticos e transporte marítimo para ampliar o comércio entre estas nações. A proposta de desenvolvimento destas parcerias foi apresentado em novembro durante o 4º Fórum Empresarial da Aspa, em Riad, na Arábia Saudita, por ocasião da 4ª Cúpula ASPA. De acordo com a diretora do Departamento de Transporte e Turismo do Setor Econômico da Liga Árabe, Dina Dhaher, o comércio entre os países da América do Sul e as nações árabes cresceu muito nos últimos anos e demanda uma linha direta de transporte mar…

Crise valoriza profissionais de Logística e Comércio Exterior

Crise valoriza profissionais de Logística e Comércio Exterior Estudo da consultoria Robert Half aponta aumento na média salarial de cargos de gestão nos dois setoresLEOPOLDO FIGUEIREDO 18/02/2016 - 14:31 - Atualizado em 18/02/2016 - 14:36
O atual cenário econômico brasileiro, com as empresas cada vez mais buscando reduzir custos e explorando mercados internacionais, tem valorizado alguns profissionais. Entre eles, estão aqueles voltados aos segmentos de Logística e Comércio Exterior. Nos cargos de gestão, há até a expectativa de aumento nas médias salariais, em índices que variam de 3% a 6,9%, percentuais generosos em tempos de recessão. A análise integra o estudo Guia Salarial 2016, elaborado pela consultoria de recrutamento Robert Half, com filial em São Paulo.  O levantamento foi concluído no final do ano passado, tendo como base entrevistas com candidatos, a percepção de mercado de consultores, pesquisas com executivos e tendências econômicas. O estudo aponta que, entre os cargos…

Movimento Pró-Logística define metas para 2016

Logística
26 de fevereiro de 2016 - 15:23 Movimento Pró-Logística define metas para 2016Foram identificadas as rodovias, hidrovias e ferrovias mais importantes para o agronegócio Representantes do Movimento Pró-Logística e da Comissão de Infraestrutura e Logística (Coinfra) da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) discutiram, em reunião na quinta-feira, 25, as diretrizes para 2016. Foram definidos durante o encontro, e a partir da rota de escoamento dos grãos produzidos no Estado, as rodovias, ferrovias e hidrovias que devem ter atenção maior.

“Todo ano apresentamos nosso plano de ação e é nele que estão todas as nossas prioridades e as obras que vamos acompanhar, por exemplo, ou as licitações que esperamos que sejam abertas. O plano é fundamental para o avanço da logística e diminuição de valores de fretes”, explica o diretor do Movimento Pró-Logística, Edeon Vaz Ferreira.

Rodovias – De acordo com o plano de ação, são oito as r…

Consumismo: impactos para o bolso e para o planeta

Consumismo: impactos para o bolso e para o planeta Como podemos escapar de um padrão de destruição de nossos recursos? Carlos Eduardo Costa, Administradores.com, 25 de fevereiro de 2016, às 12h34
iStock
Há vários anos, a sociedade moderna tem sido rotulada como a sociedade do consumo. A grande questão, na verdade, é que temos assistido à consolidação de uma sociedade consumista. E esse é o grande problema. Em uma sociedade de consumo, as pessoas adquirem produtos e serviços necessários para sua vida. Consumismo, ao contrário, é o ato de comprar produtos e serviços sem necessidade e consciência. É compulsivo e descontrolado. Não basta se vestir, é preciso acompanhar todas as tendências da moda. Não é suficiente o conforto proporcionado por alguns produtos tecnológicos, é necessário possuir os últimos lançamentos. Numa sociedade consumista, o consumidor é permanentemente incentivado a adquirir novos produtos. E essa onda consumista traz graves consequências para a nossa sociedade. No pl…

Presidente da CDL diz que Decreto 380 aumenta chance de sonegação de impostos

25/02/2016 - 11:10 Presidente da CDL diz que Decreto 380 aumenta chance de sonegação de impostos Da Redação - Laíse Lucatelli Foto: Marcos Lopes/ALMT O presidente da CDL, Paulo Gasparotto, cobra que impostos não subam em MT  O polêmico Decreto nº 380/2015, que altera a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em Mato Grosso, foi alvo de críticas de todo o setor empresarial durante audiência pública na última quarta-feira (24), que reuniu cerca de 400 pessoas de todos o estado na Assembleia Legislativa. Na avaliação do presidente da Federação da Câmara dos Dirigentes Lojistas (FCDL), Paulo Gasparotto, a mudança na tributação pode aumentar a sonegação de imposto.

Leia mais:
Empresariado deseja que decreto 380 de Taques entre em vigor em 2017; governo diz que atende legislação nacional

“Hoje pagamos impostos na entrada da mercadoria no estado. Se eu compro uma mercadoria no Rio Grande do Sul para vender aqui, com a nota fiscal eletrônica, o estado já sabe que e…

Decisão da Moody's está alinhada à sinalização feita em dezembro, diz Fazenda

Decisão da Moody's está alinhada à sinalização feita em dezembro, diz Fazenda 24/02/2016 10:26







Depois de a agência de classificação de risco Moody's retirar o grau de investimento do Brasil e rebaixar em dois degraus a nota de crédito do País, o Ministério da Fazenda afirmou que a posição das agências de rating não altera o comprometimento com o ajuste fiscal, necessário para estabilizar a trajetória da dívida pública e recuperação da economia brasileira no médio prazo. A Moody's era a última das principais avaliadoras internacionais a manter o grau de investimento brasileiro. "Todas essas iniciativas de caráter estrutural favorecerão a reversão das incertezas quanto à trajetória fiscal e a retomada da confiança dos agentes, condição importante para a retomada dos investimentos", completa. Para a pasta, a decisão da Moody's está em linha com a sinalização dada pela agência em dezembro, quando colocou a nota do Brasil em revisão. A Fazenda destaca que o gover…

O Transportador Rodoviário e a garantia do Processo dentro da Cadeia Logística

ARTIGOS ESPECIAIS O Transportador Rodoviário e a garantia do Processo dentro da Cadeia Logística0 Comment24/02/2016 13:22 Daniel Gobbi Costa (*) Com a criação da figura do Operador Econômico Autorizado em dezembro de 2014 (posteriormente revisada pela INRFB nº 1.598 de 9/12/2015), as empresas transportadoras que operam com a movimentação de mercadorias provindas de importação ou destinadas à exportação passam a ter uma Instrução de referência mundial para a prática e o desenvolvimento de medidas de segurança em suas operações. A adoção destas medidas já vem sendo solicitada por muitas empresas importadoras e exportadoras, nos seus planos de seleção e manutenção de prestadores de serviços, visando à garantia de Conformidade de seus processos. Entende-se que a cadeia logística para os transportadores rodoviários de cargas é determinada, desde o ponto de origem (seu pátio, ou o local onde estacionam os seus veículos), seguindo por todo o trajeto e estadia nas instalações do fabri…