Pular para o conteúdo principal

Estrutura Logística

Escopo da Logística
A competência da logísitica está na coordenação das áreas funcionais da logísitica
Áreas Funcionais da Logísitica:
Projeto de Rede
Informação
Transporte
Estoque
Armazenagem
Manuseio de Materiais
Embalagem
Desafio logístico: trade-off custo x nível de serviço
Projeto de Rede Logística:
Instalações logísticas: Fábricas, Armazens, Lojas de Varejjo, Pontos de Transbordo
Objetivos:
Determinar – localização geográfica
Quantidade de instalações
Localização dos estoques e política de transporte
As instalações de armazenagens e a definição do seu posicionamento precisam levar em conta:
Políticas de serviços
Políticas de estoques
Políticas de transporte e de produção
As instalações podem ser:
Estruturas escalonadas: um ou mais aramzéns centrais - CDs
Estruturas diretas: expedição do armazen direto para o cliente – transit point, cross-docking e merge intransit
Localização:
O problema da locaização consiste em escolher uma posição geográfica que maximize uma medida de utilidade.
Setro Privado: Minimizar custos e maximizar o lucro
Setro Público: Maximizar o benefioa sociendade e minizar o custo
A localização de uma instalação depende:
  • Proximidade do mercado consumidor
  • Proximidade da matéria prima
  • Proximidade de rodovias, portos e rios
  • Mão de obra local
  • Isenção de impostos
  • Infra-estrutura de comunicação
Importância das Informações:
Pedidos de clientes
Pedidos de re-suprimento
Necessidades de estoque
Movimentações de aramzens
Documentação de transporte
Faturas e NFs
Programação das Atividades
Esses dados precisam estar precisos, pois podem reduzir a necessidade de estoque, de recursos humanos, reduzir a instabilidade da previsão da demanda, aumentar a flexibilidade.
O fluxo das informações tem ganhado agilidade com as novas tecnologias, deixando para tras o uso do papel com ferramenta de controle.
Características da Informação
Precisão:
Acesso rápido a qq momento:
Utilidade: Informação demais (e desnecessária) pode prejudicar
Flexibilidade: Ex.: relatorios por região, por areas diferentes, possibilitando uma maior análise.
Transporte:
O transporte consiste na distribuição efetiva do produto, aproximando produtores e onsumidores, tornando o produto acessível ao cliente.
Objetivo Logístico:
O produto certo, na quantidade certa, na hora certa, no lugar certo ao menor custo possível.
É importante a manutenção da integridade física do produto durante o transporte
A atividade de TRANSPORTE envolve as seguintes decisões:
1. Modal de transporte a ser utilizado
2. Tipo de veículo
3. Roteiros
4. Utilização da capacidade do veículo
Modos de Transporte:
  1. Rodoviários
  2. Ferroviário
  3. Hidroviário
  4. Aéreo
  5. Dutos
O que influência da escolha dos modais ??
  1. Velocidade na entrega
  2. Deterioração da qualidade
  3. Flexibilidade da Rota
  4. Frequência
  5. Confiabilidade de entrega
  6. Custos
  7. Capacidade
  8. Adequação física do produto
Transporte Intermodal:
Integração de mais de um modo de transporte, com emissão de documentos independentes, onde cada transportador assume responsabilidade por seu transporte.
Transporte Multimodal:
Integração de mais de um modo de transporte para a entrega dos produtos ao consumidor, sendo emitido apenas um único documento pelo responsável, que é o OTM – Operador de Tranporte Multimodal
Transbordo:
Transferir mercadorias de um meio de transporte para outro durante o percurso da operação de entrega.
Roteirizaçao
Um grupo de clientes deve ser visitado por um conjunto de veículos, através de uma programação e um sequenciamento de visitas.
Alto nível de serviço com um menor custo possível.
Restrições de tempo, veículos, transito, cansaso físico.
Estoque:
Em geral não é viável providenciar o produto ou a entrega instantânea aos clientes.
Estoque é a acumulação armazenada de recursos materiais em um sistema de transformação.
É um amortecedor entre oferta e demanda
Representa entre um e dois terços do custo logísitco, o que a torna uma atividade chave.
O estoque é usado para melhorar a cordenação entre oferta e demanda, para reduzir os custos de transporte e de produção e para ajudar o proesso de mkt.
Política de Gerenciamento de Estoques:
  1. Segmentação de clientes – dar prioridade aos clientes preferenciais
  2. Requisitos dos produtos – manter alta disponibilidade para produtos lucrativos e estratégicos
  3. Integração de transporte – acumular produtos para economizar no transporte
  4. Reabastecimetno rápido das lojas de varejo
Tipos de Estoques:
Segurança: Devido às imprevisões da demanda
Proteção: em função de greves, legislação
Transito: o tempo que o produto permanece em transporte
Antecipação:
O estoque esconde o sprobelmas de uma empresa!
Quando o estoque baixa problemas aparecem:
  1. Tempos de troca de equipamentos
  2. Qualidade baixa
  3. Falata de treinamento
  4. Disponibilidade
  5. Lead time de fornecedores
Armazenagem:
Refere-se aà administração do espaço necessário para manbter estoques
  1. Locaização do produto
  2. Equipamentos de manuseio
  3. Dimensionamento da área
  4. Arranjo Físico
A armazenagem deve ser planejada envolvendo detalhes como layout, manuseio e identificação de magteriais, embalagnes, localização de materiais.
Centros de Distribuições
Realiza a gestão das mercadorias na distribuição física
Fornecedores  Carga consolidada  CD  Carga Fracionada  Clientes
Bebfícios dos CDs:
Economia no transporte – permite o trasnporte de cargas fracionadas até o cliente
Galpões:
Estruturas físicas e não envolvem operações logísitcas
Almoxarifado:
Armazéns localizados nas empresas onde ficam estocados materiaispara consumo prorpio
Depósitos:
Armazena mercadorias e possuem funções logisiticas
Os CDs recebem produtos de diversos fornecedores, diferentes dos depósitos.
As instalações de armazenagem são projetadas segundo quatro critários:
  1. Manutenção – proteção e manutenção do produto
  2. Consolidação – coleta de vários fornecedores
  3. Fracionamento - fracionamento dos produtos
  4. Combinação -
Sistemas de Endereçamento:
Endereçamento Fixo: designa certa localização para cada produto. Não há uma codificação formal. A desvantaem é a possivel criação de espaços ociosos.
Endereçamento Variável: Superar as desvantagens do endereçametno fixo. Quando as mercadorias chegam ao armazem são designadas a qq espaço livre. Possibilita o melhor uso da área, mas é preciso um sistema de gerenciamento eficaz.
FATORES DETERMINATES PARA O ENDEREÇAMENTO:
Intensidade no uso – produtos mais usados ficam mais acessiveis
Complementaridade – produtossolicitados jkuntos ficam proximos
Tamanho – produtos pesados ficam proximo a expedição
Caracteristicas – atenção a produtos refrigerados e perigoso na caoncepção do layout.
Manuseio de Materiais:
Os produtos devem ser recebidos, movimentados, separados e agrupados em função das necessidades dos clientes
A movimetnação deve mater a integridade fisica
Quanto menos é manipulado, menor a chace de ser avariado
O amnuseio pode ser manual, mecanizado ou automatizado.
Embalagem:
Contém informações qe satisfazem questões legais
Auxiliam o fluxo de informações
Preservsam o produto
Facilitam o manuseio
Oferecem resistencia
Utilização
Utilização significa juntar varios volumes para faclitar a movimentação, armazenagem e trasnporte.
Reduz o volume a ser manipulado
Melhora o tempo de operação
Mais agilidade
Rerduz custos de embalagnes
Diminui roubos e avarias
Pallet e Contêiner
PALLETS –
Estrado plano de madeira, aluminio, aço, plastico, papelão
Sustenta o repouso
Permite a manipulação e movimentação da carga
É importante padronizar os produtos a serem palletizados
CONTÊINER –
Caixa de aço, alumínio ou fibra usada em vários modais
Os contêiner são padronizados
Operadores Logísitcos:
Prestadres de serviços tradicionais X Operadores Logísitico Integrado
O prestador de serviços tradicionais oferecem serviços genéricos, tendem a se concentrar em uma única atividade (transporte, estoque ou aramzenagem), os contratos são curtos, conhecimento limitado e especializado.
O operador Logistico integrado oferece serviços sob medida e personalizados, oferece multiplas atividades – trasnporte, estoque e armazenagem, objetivo é reduzir os custos totais, contratos longos, ampla capacitação.

Referencias Bibliográficas
Leia mais: http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAD0MAL/escopo-logistica#ixzz208KQteaB
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAD0MAL/escopo-logistica
http://pt.scribd.com/doc/6637812/Aula-9-e-10-Panorama-Mundial-Da-Logistica-e-Custos-Log

Postagens mais visitadas deste blog

Objetivos da Logística

Logística tem por objetivo planejar, colocar em operação e controlar as atividades de logística de uma empresa, utilizando as metodologias e tecnologias atualizadas de gestão e identificando oportunidades de redução de custos, aumento da qualidade dos serviços em geral e aumento da qualidade de cumprimento do prazo. O profissional sairá preparado para aperfeiçoar os processos de aquisição, armazenamento e distribuição de materiais dentro do conceito de cadeia de suprimento (supply-chain), bem como para analisar aspectos de dimensão e localização de Centros de Distribuição, visando à minimização de custos operacionais e tributários, sem perda na qualidade dos serviços, e possibilitando vantagens competitivas para a empresa.




No Brasil, o Decreto-Lei 1.598/77, em seu artigo 14 determina que: o contribuinte que mantiver sistema de contabilidade de custo integrado e coordenado com o restante da escrituração poderá utilizar os custos apurados para avaliação dos estoques de produtos, principa…

Gargalos Logísticos

O sentido no qual o termo "gargalo" está sendo empregado é de representar os fatores que configuram um estrangulamento, um impedimento à expansão ou desenvolvimento de alguma atividade econômica.

Os "gargalos" são todos os pontos dentro de um sistema industrial que limitam a capacidade final de produção. E por capacidade final de produção devemos entender a quantidade de produtos disponibilizados ao consumidor final em um determinado intervalo de tempo.
São vários problemas que comprometem a logística no Brasil e, consequentemente, a competitividade e eficiência tanto da indústria nacional (inviabilizando as exportações em alguns casos) quanto das filiais brasileiras de empresas multinacionais.
Os gargalos da logística inclusive já estão computados no chamado "Custo Brasil".
Os fatores e as questões socioambientais somadas às questões comerciais e econômicas apresentam-se latentes nas questões estratégicas das operações o que resulta em investimentos logísti…

20 perguntas mais comuns em uma entrevista de emprego e dicas de como você pode respondê-las para se dar bem em um processo de seleção.

1. Fale sobre você.
Não existe regra. Cada entrevistador tem uma expectativa. No geral, o selecionador quer saber mais sobre a formação acadêmica do candidato, o que ele gosta de fazer (hobby), seus sonhos e expectativas. A orientação é direcionar o discurso para o âmbito profissional.
2. Quais são seus objetivos a curto prazo?
O candidato tem de pensar qual é o seu objetivo antes da entrevista. Só assim vai saber se determinada oportunidade de empregoé interessante para ele. É necessário que o profissional “entreviste” também a empresa e averigue se a proposta é significante para sua carreira.
3. Quais são seus objetivos a longo prazo?
Como em uma relação a dois, é primordial que a pessoa deixe claro quais são seus anseios na vida profissional. Para isso, é preciso ter clareza. O erro da maioria dos candidatos é a passividade, isto é, aceitar uma proposta sem saber o que é relevante para sua trajetória profissional.
4. Como você lida com as pressões do trabalho?
O candidato deve dar …