quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Atividades Logísticas


1.      Gestão Operacional

As atividades logísticas afetam os índices de preços, custos financeiros, produtividade, custos de energia e satisfação dos clientes. A Gestão da Distribuição Física responsabiliza-se por reduzir as desigualdades entre os objetivos do marketing e o das finanças, os processos de tomada de decisão muitas vezes envolvem elementos objetivos (racionais) e subjetivos (enquadramento organizacional), encontrar soluções ótimas tem uso nas mais diversas atividades, inclusive nas de alocação de recursos, sejam eles financeiros, materiais, patrimoniais, humanos ou tecnológicos.

O transporte logístico é uma das principais funções logísticas. Além de representar a maior parcela dos custos logísticos na maioria das organizações, tem papel fundamental no desempenho de diversas dimensões do Serviço do Cliente. Do ponto de vista de custos, em média, cerca de 60% das despesas logísticas, o que, em alguns casos, por exemplo, do setor de distribuição de combustíveis.

As principais funções do transporte na logística estão ligadas basicamente às dimensões de tempo e utilidade de lugar. Desde os primórdios, o transporte de mercadorias tem sido utilizado para disponibilizar produtos onde existe demanda potencial, dentro do prazo adequado às necessidades do comprador. Mesmo com o avanço de tecnologias que permitem a troca de informações em tempo real, o transporte continua sendo fundamental para que seja atingido o objetivo, que é o produto certo, na quantidade certa, na hora certa, no lugar certo ao menor custo possível (FLEURY, WANKE, FIGUEIREDO, 2000, p.126).

A aplicação do conceito de Logística Integrada consiste em escolher a alternativa que melhor atende a equação “nível de serviço / custo total mínimo”. O processo analisado tecnicamente sob ótica de Logística Integrada aperfeiçoa seu funcionamento, do menor custo total, atendendo, ao nível de serviço demandado. Segundo BALLOU (1993):

O conceito de custo total, chave da Logística Integrada, é baseado no inter-relacionamento dos custos de suprimentos, produção e distribuição. A análise do custo total envolve a otimização dos custos totais de transporte, armazenagem, inventário, processamento de pedidos e sistemas de informações e do custo decorrente de lotes: ao mesmo tempo, tem como perspectiva os resultados econômicos como um sistema que se esforça para minimizar os custos totais, enquanto alcança um nível desejado de serviço ao cliente.

Por meio da Internet, tornou-se possível para fabricantes de produtos de elevado valor agregado, como os computadores, a comercialização direta para os consumidores, eliminando da cadeia de suprimentos a necessidade de intermediários como distribuidores e varejistas. Anteriormente, o transporte de produtos entre fabricantes e seus principais clientes era marcado por maior concentração e estabilidade nos embarques, visto que os destinos dos clientes eram conhecidos e eles procuravam renovar seus estoques periodicamente.
Nos EUA, a Gateway e a Dall dominam o mercado de vendas diretas de computadores pessoais pela Internet. A distribuição desses computadores é feita por transportadoras que possuem elevado grau de penetração em diversos mercados. Na gestão de transporte, cada vez mais as empresas que realizam uma distribuição altamente pulverizada busca sistemas, como roteirizadores, para auxiliá-las na estruturação de rotas. O transporte é marcado por um curto transit time (tempo decorrido de movimentação) e grande flexibilidade na entrega, feita normalmente entre um e dois dias.

2.      CUSTOS LOGÍSTICOS

Os custos logísticos são um fator-chave para estimular o comércio. O comércio entre países e entre regiões de um mesmo país é frequentemente determinado pelo fato de que diferenças nos custos de produção podem mais do que compensar os custos logísticos necessários para o transporte entre essas regiões.

Algumas fases são observadas na solução de problemas com Pesquisa Operacional. As mais importantes são descritas abaixo:

2.1 Definições do problema: são definidos os objetivos, as alternativas de decisão, os limites e as restrições das variáveis.

2.2 Construções do modelo: são apresentadas as características mais importantes do problema abordado. O conhecimento obtido é representado através de imagens intelectuais sobre o que é mais relevante da porção da realidade em análise. 

2.3 Soluções do modelo: o método apresenta as saídas ótimas para as entradas de informações do modelo em questão.

2.4 Validações do modelo: o modelo é válido se tiver soluções de previsão apropriadas para a realidade estudada e se forem úteis para a tomada de decisão.

2.5 Implementação da solução: neste momento são transferidos para a realidade os resultados provenientes das simulações ou das otimizações. .

A vantagem da utilização na determinação da melhor alocação de recursos limitados ou escassos está à possibilidade da realização de simulações de situações reais, antecipando o conhecimento dos potenciais resultados e suas probabilidades de ocorrer.

Qualidade o atendimento das necessidades do cliente continuamente. Baseia-se na prevenção de aspectos relativos a não qualidade tais como: erros, defeitos na realização de serviços e produção de bens, tempo desperdiçado, demoras, falhas, falta de segurança nas condições de trabalho, erro na compra de produtos, serviço desnecessário e produtos inseguros. Com isto se reflete todas as ações na gestão atendimento ao cliente, previsão da demanda, comunicação da distribuição, controle de inventário, gestão de materiais, processamento de ordens e partes, suporte de serviço, seleção de planta e armazém, compras, embalagem, gestão de bens devolvidos, disposição de sobras e rejeitos, transporte e tráfego, e armazenagem.  Uma posição em uma empresa pequena pode envolver todas estas atividades, enquanto o trabalho em uma grande corporação pode significar estar envolvido com uma única ou algumas poucas áreas. 

Em algumas organizações, o gerente de logística pode ter responsabilidades além das descritas acima.

2.6 A logística de abastecimento

É a atividade que administra o transporte de materiais dos fornecedores para a empresa, o descarregamento no recebimento e armazenamento das matérias primas e concorrentes. Estruturação da modulação de abastecimento, embalagem de materiais, administração do retorno das embalagens e decisões sobre acordos no sistema de abastecimento da empresa. 

2.7 A logística de distribuição

 É a administração do centro de distribuição, localização de unidades de movimentação nos seus endereços, abastecimento da área de separação de pedidos, controle da expedição, transporte de cargas entre fábricas e centro de distribuição e coordenação dos roteiros de transportes urbanos.

2.8 A logística de manufatura

É a atividade que administra a movimentação para abastecer os postos de conformação e montagem, segundo ordens e cronogramas estabelecidos pela programação da produção. Desovas das peças conformadas como semiacabados e componentes, armazenamento nos almoxarifados de semiacabados. Deslocamento dos produtos acabados no final das linhas de montagem para os armazéns de produtos acabados. A logística organizacional é a logística dentro de um sistema organizacional, em função da organização, planejamento, controle e execução do fluxo de produtos, desde o desenvolvimento e aquisição até produção e distribuição para o consumidor final, para atender às necessidades do mercado a custos reduzidos e uso mínimo de capital.

2.9 Avaliações finais: observação dos resultados práticos do que foi sugerido na solução através dos modelos

O transporte X Roteirização

Está diretamente ligado à distribuição física, pois quando alguém necessita realizar uma distribuição, deverá decidir por qual modal viário ela será transportada. Entende-se por modal, a forma de transportar produtos, seja por meio de transporte rodoviário, ferroviário, hidroviário, aeroviário ou dutoviário. O transporte é um considerável elemento de custo em toda a atividade comercial, ainda mais em um país com as dimensões continentais do Brasil. O objetivo da distribuição física é a máxima qualidade nos serviços de transportes, pagando o menor preço possível e otimizando o investimento em estoque de produto acabado. A capacidade de planejamento antecipado e o seu cumprimento rigoroso permitem que a passagem do estoque pela instalação seja a mais breve possível. Quando há pouca coordenação, com falta de sincronismo entre os recebimentos das cargas, será necessário maior espaço para manter o estoque e os veículos poderão ter que aguardar maior tempo para ter sua carga completada.

Quanto ao relacionamento com o objeto, ou seja, clientes, produtos, regiões ou canais de distribuição, os custos podem ser classificados em:

  Custos diretos: São aqueles que podem ser apropriados diretamente ao produto ou serviço desde que haja uma medida de consumo. No caso da Logística é a mão de obra, embalagem e outros que refletem diretamente na prestação do serviço.

  Custos indiretos: São aqueles que não podem ser apropriados diretamente a cada tipo de objeto/produto ou serviço, no momento de sua ocorrência, tais como os custos com a tecnologia de informação utilizada em um processo logístico que atenda diversos clientes.

Custos fixos: São aqueles necessários ao funcionamento normal da empresa e podem ser repetitivos ou não repetitivos. Ex. Aluguel de um galpão para estocagem de produtos, independentemente do volume transportado, armazenado ou descarregado, esses custos estão incorporados na operação e deverão ser arcados pela empresa.

  Custos variáveis: São diretamente proporcionais ao volume de produção/prestação de serviços. No caso da atividade de Logística variam de acordo com o volume transportado, armazenado e dos serviços prestados.

O processo tradicional de roteirização dos veículos de coleta e de entrega se baseia na experiência do funcionário da distribuição. Com base na prática de muitos anos, e conhecendo as condições viárias e de tráfego da região atendida, o funcionário define os roteiros, indicando o número e a sequência de clientes a serem visitados em cada percurso. “Nesse ramo, é muito comum à necessidade da contratação de um profissional que conheça bem a região a ser atendida, para que o mesmo possa utilizar seus conhecimentos para a realização e montagem de rotas mais dinâmicas e eficazes”. (POZO, 2001, p. 190).

Os softwares de localização, em sua maioria, utilizam interfaces gráficas para, por meio de menus, controlar e variar parâmetros, rodar o modelo, inspecionar os resultados e gerar relatórios. “Outra característica bastante comum é a possibilidade de visualização dos resultados mediantes mapas, permitindo assim uma análise mais qualitativa dos resultados.” (FLEURY et al., 2000, p.165).

A roteirização informatizada é uma ferramenta moderna no combate aos custos e otimização do nível de serviço. Na atualidade, a excelência nas entregas tem sido um fator importante na escolha de fornecedores, sendo que uma boa roteirização contribui decisivamente para uma logística enxuta.

A Logística administra o valor de tempo e de lugar nos produtos, sobretudo, por meio dos transportes, fluxos de informações e inventários. Para movimentar materiais e produtos em direção aos clientes e disponibilizá-los, de maneira oportuna, uma empresa incorre em custos, visando agregar um valor que não existia e foi criado para o cliente.

Referências Bibliográficas

www.ppga.com.br/mestrado/2007/rosa-adriano_carlos.pdf

http://www.ogerente.com.br/log/log-dt-oqel.htm

http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/1822/000358705.pdf?sequence=1

http://pt.scribd.com/doc/80313414/4/ATIVIDADES-DE-APOIO-OPERACIONAL

http://www.scielo.br/pdf/rap/v45n1/v45n1a06.pdf

http://www.techoje.com.br/site/techoje/categoria/detalhe_artigo/956

http://www.enancib.ppgci.ufba.br/artigos/GT4--274.pdf

http://www.logisticadescomplicada.com/estudos-de-caso-em-logistica-empresarial/

http://www.tudosobrelogistica.com.br/o-que-e-logistica-empresarial

http://www.fontedosaber.com/administracao/logistica-empresarial.html

http://www.ebah.com.br/content/ABAAABb-0AD/logistica-operacional-fgv

www.inpeau.ufsc.br/.../Carlos%20Augusto%20Silveira%20-...