segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Custos logísticos na distribuição


 É um fator-chave para estimular o comércio. O comércio entre países e entre regiões de um mesmo país é frequentemente determinado pelo fato de que diferenças nos custos de produção podem mais do que compensar os custos logísticos necessários para o transporte entre as regiões.

A administração da distribuição física é desenvolvida em três níveis (BALLOU, 1993, p. 43):

a) estratégico: envolvem decisões na modelagem no sistema de distribuição, mais especificamente, na localização dos armazéns, meios de transporte e projeção do sistema de processamento de pedidos;

b) tático: é responsável pela utilização eficiente dos recursos disponíveis;

 c) operacional: refere-se às atividades diárias que as pessoas responsáveis pela distribuição desempenham para garantir que os produtos cheguem aos seus destinos.

Competência logística decorre de uma avaliação da capacidade de uma empresa para fornecer ao cliente um serviço competitivamente superior ao menos custo total possível. Quando uma empresa decide diferenciar-se com base na competência logística, ela procura superar a concorrência em todos os aspectos das operações. Isso normalmente significa que o desempenho logístico usa a capacidade de entrega de seus produtos para dar apoio a qualquer ou a todas as necessidades de marketing e de produção.

 Quanto maior e mais sofisticado for seu desenvolvimento, e quanto mais baratas forem suas movimentações e armazenagens, mais livre será a troca de mercadorias e maior será a especialização do trabalho. Sem tal desenvolvimento, o comércio, assim como o conhecemos, normalmente não ocorre muitas porções do mundo. Por isso Uma diferença crítica entre estas duas situações é o ponto no qual se situa o desenvolvimento de seus sistemas logísticos, pensarmos muito sobre qualidade nos produtos e serviços que consumimos diariamente, os processos produtivos passaram por profundas transformações nos últimos 50 anos. A partir do momento em que os consumidores ficaram mais atentos ao que podem exigir das empresas.

A importância do controle estatístico de processos nas empresas, de qualquer porte, é de vital importância para que produtor e cliente ganhem confiança, um por melhorar seu nível de qualidade, outro por saber que comprará algo que atenda suas expectativas. Melhores níveis de qualidade em processos produtivos e variabilidade menor norteiam o conceito por trás do Controle Estatístico de Processos, e a sustentação da qualidade produtiva está baseada no controle dos processos. Os diversos gráficos de controle visam cada um a sua forma, detectar mudanças na média e/ou variabilidade no processo analisado como as relativas à segurança, ou pelo aumento da competitividade), gerentes e pesquisadores precisaram descobrir novas formas de melhorar os níveis de qualidade. Eles não apenas conseguiram isso, como o fazem com maior produtividade e até mesmo menores custos. Veremos como isto é possível. Neste artigo veremos os desafios que a qualidade impõe e que

Manutenção de estoques – é considerada como sendo dentre as atividades primárias a que merece maior cuidado, pois, o grande desafio é o de conseguir manter o menor estoque possível, sem que o consumidor venha a ser afetado. Apesar de ser uma atividade bastante complexa, hoje os administradores já dispõem a seu favor de algumas técnicas para ajudá-los. A quantidade de estoque de cada empresa dependerá diretamente do tipo desertor no qual a mesma está inserida, bem como, da sazonalidade temporal de alguns produtos, principalmente os do gênero alimentício. Um bom nível de estoque não deve ser nem tão alto nem tão baixo. Ele devesse suficiente para amortecer a oferta e a demanda dos produtos no mercado dessa forma não alterar seus preços. Esta atividade possui com custo bastante representativo em um orçamento de atividades logísticas;

Processamento dos pedidos – em termos de custos esta atividade não tem tanta representatividade, porém, sua importância é muito grande, pois diz respeito ao tempo compreendido entre o pedido do cliente e a entrega do pedido, que deverá ser o mínimo possível, já que esse tempo pode determinar nível de serviço que está sendo ofertado. Esse tempo também é chamado de “ciclo do pedido”. Hoje, com a quantidade de produtos comercializados pela internet a diminuição desse ciclo pode representar um diferencial competitivo, pois clientes não gostam de esperar muito tempo para receber seus produtos, principalmente quando pagos antecipadamente, como é o caso dos produtos comercializados ela web.

Transporte – até hoje, a atividade de transporte de produtos é equivocadamente confundida como sendo sinônimo de logística. O transporte apenas uma das atividades primárias desempenhadas pela logística. Refere-se ao modo com que as empresas realizam a movimentação física de seus produtos até que os mesmos sejam recebidos pelos clientes. Essa movimentação física pode ser terrestre, aérea, marítima ou ferroviária. Bastante comum às empresas utilizarem mais um meio para transportar seus produtos, objetivando que os mesmos cheguem aos seus destinos com a maior brevidade possível.

São as atividades referentes à movimentação eficiente de produtos do final da linha de produção até o consumidor final. Inclui atividades como fretamento,
Armazenagem
Preocupa-se com as questões relacionadas ao espaço físico para estocagem perfeita dos produtos. Uma subatividade da armazenagem é a de manuseio de materiais, ou seja, a forma adequada de movimentar os produtos ainda em seu local de armazenamento;

Embalagem
 Durante a atividade de transporte ela protege os produtos durante sua movimentação física sem risco de danificá-los. Algumas embalagens são classificadas como sendo do tipo “de movimentação” por serem próprias para proteger os produtos quando movimentados por equipamentos mecânicos. A embalagem não deve ter valor muito alto, pois assim, tornará o preço final do produto alterado; 

Suprimentos

 Relativo à compra de matéria-prima para a produção dos produtos. Ele avalia onde e que quantidade comprar. Os chamados ativos fixos também entram no rol de suprimentos, como toda a parte de maquinário, equipamentos para escritório e edificação.
 Planejamento
 Diz respeito à realização de uma programação que inclua todas as atividades necessárias, como compra transporte, entrega distribuição dos produtos, etc. A quantidade do que deverá ser produzido também deve estar prevista no planejamento, para evitar a oferta excessiva de produtos, bem como sua escassez.
Sistema de informações

 O sucesso das ações logísticas depende de um bom sistema que forneça informações relativas a custos e procedimentos necessários. Esses dados são básicos para que se possa realizar um bom planejamento, assim como um controle das ações logísticas. 

Referências Bibliográficas

http://pt.scribd.com/doc/17775769/ApostilaLogistica

http://campeche.inf.furb.br/tccs/2006-I/2006-1rodrigokammervf.pdf

http://pt.wikibooks.org/wiki/Log%C3%ADstica/Sistemas_de_distribui%C3%A7%C3%A3o/Carga_de_ve%C3%ADculos

http://www.logisticadescomplicada.com/category/qualidade/

http://www.logisticadescomplicada.com/planejamento-estrategico-da-distribuicao-logistica/

http://www.scielo.br/pdf/gp/v11n3/a16v11n3.pdf